Poems of Paulo Eduardo

Peace and Joy slowly coming back to my heart

Textos


Quando se ama...

 

(Ao meu amor, Giseli, que mesmo depois de ir embora, não consegue se despedir e daí reservamos o restinho da noite para as nossas mensagens de amor e carinho no WhatsApp)

 

Quando se ama, o simples: “digitando”

Dá um calafrio na barriga

Borboletas no estômago voando

Nos neurônios acontece uma briga

 

A mensagem de amor, então, transborda

Falando da paixão avassaladora

O amor que tinha morrido, acorda

A alma encontra a liberdade redentora

 

Na despedida da noite, queremos ficar

Ir embora, mas nada de acontecer

O bom mesmo é um ao outro digitar

Despedida somente depois de morrer

 

E nas mensagens deixadas com uma canção

Este amor entregue nas mesmas medidas

Falamos do nosso amor e da paixão

Que hoje se fazem presentes em nossas vidas

Paulo Eduardo Cardoso Pereira
Enviado por Paulo Eduardo Cardoso Pereira em 01/07/2024
Alterado em 02/07/2024

Site do Escritor criado por Recanto das Letras